MAIS NESTE BLOG

Cadastre-se e receba os boletins do Blog Chicago Pneumatic

Indique o recebimento do Blog Chicago Pneumatic a um amigo

Cancele o recebimento dos boletins do Blog Chicago Peumatic


Home Page > Energia Portátil

Regimes de carga em geradores – parte 1 – Stand-by.


Os regimes de carga são uma convenção de mercado e designados aos equipamentos pelos próprios fabricantes. As normas de qualidade relacionadas são a ISO3046, ISO 8528-1, AS2789, DIN6271 e BS5514 e, especificamente para telecomunicações, existe a norma NBR 14664.

O uso mais amplamente difundido é para o que chamamos de Stand-by. Neste tipo de aplicação, o gerador é usado apenas para suprir determinadas cargas no caso de uma falha no fornecimento da rede elétrica. Seu dimensionamento não considera operação em tempo integral.

Isso faz com que a possibilidade de queda do sistema exista não apenas no momento da partida, Em muitos tipos de atividades seu uso é obrigatório por lei.

Existem dois tipos de regime Stand-by: o emergencial e o de missão crítica.


Stand-by emergencial:

Backup de energia para permitir a evacuação de locais e o restabelecimento de operações que tolerem breves interrupções.

A instalação deste tipo de gerador pode ser com acionamento manual, dependendo da tolerância entre a falta de energia e a entrada do gerador. Existe, também, a opção de acionamento automático, que pode demorar até 30 segundos. De um modo geral, os geradores que operam neste regime são dimensionados para operar no máximo 200 horas por ano a 70% de sua capacidade máxima, como fator de carga média diária.


Stand-by missão crítica:

Existem situações onde a substituição da fonte de energia precisa ser imediata, como em hospitais e data centers por exemplo. Um único segundo de intervalo pode trazer graves consequências. Para estas situações utiliza-se um gerador de energia em combinação com um no-break de grande porte. Neste tipo de configuração, a carga é alimentada sempre pela bateria do no-break que, por sua vez, é alimentado pela energia da concessionária. Quando esta falha, o grupo gerador é acionado e passa a alimentar o no-break. Como a alimentação da carga sai da bateria, seus usuários não percebem nenhuma alteração.

Para este tipo de regime os geradores são dimensionados para operar por 500 horas por ano a 85% de sua capacidade máxima.

No próximo post, continuaremos a analisar as características dos tipos de dimensionamento em função de regimes de carga. Fique conosco!



Continue lendo e acompanhe o blog da Chicago Pneumatic Construction Technique por E-mail, Facebook ou LinkedIn.

 



Bem-vindo ao blog da Chicago Pneumatic Constructions Technique!

Leia mais



Lubrificantes para equipamentos de construção - princípios básicos.

Leia mais



Princípios essenciais de rompedores hidráulicos embarcados - parte 1.

Leia mais



Poços artesianos: entenda a relação entre pressão e vazão do ar comprimido e a performance da perfuração

Leia mais


Todos os posts deste canal   

Blog Chicago Pneumatic - Todos os direitos reservados © 2018